6 de abr de 2014

"Uma maçã por dia mantém o médico longe"

Você conhece a expressão "Uma maçã por dia mantém o médico longe"?

Nem eu.

Dizem que esta frase serve para crianças pirralhas que costumam se engasgar em chocolates, doces e cocô. Mas existe uma verdade mais profunda nisso, e ela é assustadora se não fosse não estaria aqui.

Em uma cidade whatever (acho que era Nárnia) surgiu um grande número de arrombamentos de ânus lares. A cidade, preocupada, era a cidade que ficou preocupada, não as pessoas que moravam nela. Então, achando que o assassino fosse o Papai Noel aquele velho safado colocaram biscoitos e leite no meio da rua.

Depois de um cão lamber, um gato mijar dentro do copo e um rato passar por cima, o Papai Noel veio e comeu, morrendo de raiva, leptospirose e sífilis (este último de uma prostituta, a Mamãe Noel não está mais com tudo em cima).

Antes de morrer, ele disse: "Eu não sou o estuprador".

Os crimes continuaram acontecendo e a cidade teve que se esconder dentro de um armário.

E o que isso tem a ver com a frase da maçã?

Ah, a frase da maçã! Eu tinha me esquecido. A frase é apenas um ditado popularizado pelo tempo.

4 comentários :

Receba nossas atualizações por e-mail